Ultimos posts

Aedes aegypti, que transmite dengue e chikungunya, também pode transmitir o zika vírus (Foto: CDC-GATHANY/PHANIE/AFP)


O Zika Vírus é transmitido pela picada dos mosquitos da família Aedes (aegypti, africanus, apicoargenteus, furcifer, luteocephalus e vitattus). A partir da picada infectada, a doença tem um período de incubação de aproximadamente quatro dias até os sintomas começarem a se manifestar e os sinais e sintomas podem durar até 7 dias.

Como não existe um medicamento específico contra o vírus, o tratamento feito apenas para aliviar os sintomas. Assim, o uso de paracetamol, sob orientação médica, é indicado nesses casos.

Conforme orientações do Ministério da Saúde, deve-se evitar o uso de ácido acetilsalicílico e drogas anti-inflamatórias devido ao risco aumentado de complicações hemorrágicas, como ocorre com a dengue.  

Como o Zika Vírus é transmitido por meio da picada do mosquito Aedes aegypti, as medidas de prevenção e controle são as mesmas já adotadas para a dengue, febre amarela e chikungunya, como eliminar os possíveis criadouros do mosquito, evitando deixar água acumulada em recipientes como pneus, garrafas, vasos de plantas, entre outros.

De baixa letalidade, a chamada febre zika causa febre baixa, hiperemia conjuntival (olhos vermelhos) sem secreção e sem coceira, artralgia (dores nas articulações) e exantema maculo-papular (manchas ou erupções na pele com pontos brancos ou vermelhos), dores musculares, dor de cabeça e dor nas costas.


http://www.fatosdesconhecidos.com.br/wp-content/uploads/2015/01/3223-620x360.jpg


O inverno está chegando e minha saúde se altera. Como tenho um nariz, digamos, sensível, vocês já devem ter imaginado o que o frio não me faz espirrar vida afora.  E sei que isso não é só comigo.  Há doenças típicas da estação como a sinusite, resfriados e gripes normalmente seguidos de febre, indisposição e dores.

Porém, muitos desses males são combatidos quando se tem uma boa imunidade, que é responsável por nos proteger de diversas infecções provenientes das mais diferentes fontes. Ter uma imunidade fortalecida não é só importante no inverno, mas também durante todo ano e ao longo da vida.

Veja dicas que te ajudarão a ser mais resistente:

1. Alimente-se bem. O sistema imunológico é composto por células e anticorpos que estão em constante renovação e as proteínas, carboidratos e lipídeos são fundamentais para a formação desses componentes. Tenha uma dieta balanceada que englobe os diversos nutrientes. Tente ingerir uma média de 5 porções de frutas, verduras e legumes por dia. Se possível, inclua o gengibre em suas refeições ou tome na forma de chás. Essa raiz tem demonstrado ser eficaz no combate a infecções.

2. Dê valor ao zinco. Este mineral é fundamental na imunidade. O zinco é encontrado em carnes vermelhas, ostras, cogumelos e grãos. O cálcio é outro mineral muito importante e é encontrado em derivados do leite e vegetais de folhas verde escuras.

3. Evite o estresse. Ok, as vezes é complicado, mas é isso aí. Ficar nervoso e ansioso faz com que nosso organismo libere hormônios, os corticosteróides, que são conhecidos por sua atividade imunossupressora. Tente relaxar e encarar as situações difíceis de uma forma menos estressante. Exercícios físicos ajudam a reduzir os níveis de estresse e melhoram a saúde global do organismo.

4. Durma bem. Essa daqui eu procuro cumprir MESMO. O sono é um dos fatores mais importantes para a saúde do organismo. Noites mal dormidas ou poucas horas de sono normalmente aumentam o nível de estresse do organismo e reduzem a imunidade. Tente dormir de 7 a 8 horas por noite. Se você tem problemas para dormir, veja nossas dicas para combater a insônia.

5. Consuma vitaminas. Sabe a vitamina C extra? Adote! Ela é essencial para o  fortalecimento da imunidade. A vitamina A (encontrada em cenouras e abóbora) e vitamina E (encontrada em grãos, milho e canola) também.

6. Ingira quantidades adequadas de ômega 3. Ele é um forte aliado do sistema imunológico e ajuda a prevenir diversas doenças, como doenças cardíacas e até alguns tipos de câncer. O ômega 3 é encontrado em peixes (como o salmão) e em azeite e azeitonas.

7. Beba muita água. Além dela ajudar na renovação celular, a água lubrifica as vias aéreas e evita que infecções e alergias atinjam o corpo. Tente consumir pelo menos 2 litros de água por dia. No verão parece fácil. No inverno, é complicadíssimo.

8. Mantenha bons hábitos de higiene. Lave sempre as mãos antes das refeições ou após o uso do banheiro, escove sempre os dentes e tome banhos regularmente. Estar sempre limpo afasta diversas doenças e infecções.

9. Evite exageros de qualquer forma. Isso inclui exageros alimentares (consumo excessivo de gordura, etc), consumo de álcool, drogas, cigarro, exercícios físicos extenuantes ou noites sem dormir. Exageros são prejudiciais para o corpo humano e faz com que a imunidade seja reduzida.

10. Evite uso desnecessário de medicamentos. Muitos medicamentos, como os corticosteróides, são imunossupressores e reduzem a produção de células do sistema imune e também de anticorpos. O uso de antibióticos sem necessidade também é prejudicial por pode aumentar a resistência de bactérias.

Que o inverno passe e sua saúde permaneça sensacional.


Joguinho legal é o tal do Badminton. Um sho w de agilidade, velocidade, técnica e claro, diversão.  As partidas – verdadeiros espetáculos de saltos, viradas e alongamentos – exigem preparo e concentração. Durante uma competição, o jogador chega a percorrer até 2 quilômetros em quadra. E, num intervalo de 20 segundos, estima-se que bata de 40 a 50 vezes na peteca, que acaba durando apenas algumas disputas de pontos. São cerca de 2 mil golpes por partida.  Haja fôlego.
 
As petecas de badminton podem ser de plástico ou de penas - de ganso ou de pato. As de plástico costumam ser mais simples e são usadas por iniciantes. Nas competições, a preferência é por petecas de pena – consideradas mais rígidas e com maior durabilidade. Elas pesam entre 4,74 e 5,5 gramas e são compostas por 16 penas.
 
A China e a Malásia podem ser consideradas as grandes referências do badminton mundial. O esporte teve origem, no entanto, na Inglaterra, por volta de 1.600, e deriva de um jogo chamado Battledore and Shuttlecock, em que o objetivo é bater com uma raquete em uma peteca o maior número de vezes possível, sem deixá-la cair no chão.

O badminton estará nas Olimpiadas do Rio em 2016. Tentei ingresso, mas (ainda) não consegui. Ainda porque tentarei novamente! :)

Com ajuda daqui

http://fibemestar.com.br/wp-content/uploads/2013/10/artigo-influencia-da-qualidade-do-sono-no-envelhecimento-humano.jpg

A estação mais chata do ano está chegando: o inverno. Odeio inverno. Fico mais mal humorada, meu nariz mais sensível, não gosto do frio e, para completar, não posso fazer igual aos animais, que tem na hibernação uma das defesas para ficar viva nesse período.

A hibernação nos animais é uma espécie sono profundo que pode durar todo o Inverno. Geralmente tem início quando os dias começam a ficar mais frios ou mais curtos.

Em hibernação, a temperatura do corpo do animal baixa, a respiração e os batimentos do coração tornam-se mais lentos e assim, o animal consegue sobreviver com pouca energia – a única fonte de energia que tem à disposição é o alimento que consumiu antes de começar o Inverno e que se encontra armazenado no seu corpo sob a forma de gordura.

Considera-se em hibernação os animais que adormecem tão profundamente que parecem estar em coma. É difícil acordar um animal em hibernação, como deveria ser difícil me acordar no inverno para sair a rua, por exemplo.

Ok, não moro num lugar que precise de lareira, aquececedor e etc. Mas que seria um espetáculo hibernar num quarto quentinho e só acordar quando a primavera chegar, ah isso seria.

Até a próxima




A cidade de Itu é a cidade é famosa pelo Brasil todo por ser a Capital dos Exagero. Localizada a 100 km da capital paulista, é conhecida como a "cidade onde tudo é grande", por conta dos objetos gigantes criados por lá. Mas de onde surgiu isso? Surgiu num programa de televisão.

O então humorista de "A Praça da Alegria", o ituano Francisco Flaviano de Almeida, o Simplício, que interpretava um caipira chegando à capital, que defendia e exaltava na TV as grandezas de sua terra. O quadro era mais ou menos assim: os habitantes da cidade grande, simbolizados pelo apresentador Manoel da Nóbrega, viviam se vangloriando das modernidades e superioridades da capital. E o caipira, para não se deixar vencer, começava então a dizer que na cidade dele tudo era maior ainda, em escalas estratosféricas. Até que um dia, Simplício resolveu dizer que esta cidade onde tudo era grande se chamava Itu.

Valendo-se da audiência do programa, alguns comerciantes ituanos começaram a fabricar e vender objetos de tamanho descomunal. São martelos, réguas, canetas, lápis, borracha, cédulas de dinheiro e mais de 200 artigos gigantes que até hoje são vendidos nas lojas do Centro histórico da cidade, ao redor da Praça da Matriz.

Vi essas informações aqui e esse fato movimenta, até hoje, o comércio da cidade.