Boas compras: divirta-se menos e negocie mais!

Por | 22:13 Comente


Todo ano é a mesma coisa... o orçamento apertado e contas que não acabam mais... mal você concilia os compromissos de 2007 e já começam os parcelamentos para o próximo ano, como o de matrícula escolar, por exemplo.

Mas é no clima da chegada do décimo terceiro que você se enche de energia e de sentimento natalino para as compras dos presentes para amigos e familiares. A dica, nessa hora, é: cuidado!

Pense na sua saúde financeira!
Natal. Shoppings enfeitados cada vez mais cedo: Papai Noel, Mamãe Noel, gnomo, rena, chaminé, música ambiente e muitas luzes. O clima, sem dúvida, contagia, e a aparente sensação de dinheiro no bolso pode cair como armadilha ao seu orçamento.

Por isso mesmo, o momento das compras exige cautela: ninguém quer estragar sua alegria, afinal, você trabalhou duro e merece esse "prazer". Mas lembre-se de que se trata de algo bastante temporário e que pode se reverter contra o seu bolso.

Antes das compras, pense no que realmente você tem condição de gastar. Não deixe que o décimo terceiro entre e saia da sua conta como um cometa, que você nem viu passar. Analise os compromissos financeiros que precisa saldar, lembrando-se, também, dos tradicionais gastos do início do ano. Pode parecer cedo, mas IPVA, IPTU e material escolar, entre outros itens, vêm aí.

Menos diversão e mais negociação!
Ninguém, aqui, quer desanimá-lo para as compras de Natal. A idéia é lembrá-lo de que nem só de consumo se vive o ambiente das festas, muito pelo contrário.

Além do mais, será muito melhor presentear sem culpa, certo? Então, na hora das compras, conscientize-se de que se trata de um momento de negociação e não de diversão.

Todas essas medidas levarão você a se tornar um consumidor mais consciente de suas possibilidades. Desta forma, terá embasamento suficiente para pesquisar e negociar preços e condições de pagamento. Evite o clima de diversão, principalmente se você tiver filhos: eles poderão crescer associando o ato de gastar ao divertimento...

Não tenha vergonha de buscar o melhor preço. Você, melhor do que ninguém, sabe qual é a sua realidade financeira e os sonhos que quer alcançar.

Pense nas suas prioridades e nos seus objetivos para o ano que vem: a reforma da casa, a troca do carro, uma mudança de emprego ou a tão aguardada viagem com a família. Agora responda: vale mesmo a pena gastar tanto em presentes neste Natal?

Comente:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

1) Você é responsável pelo que comenta
2) Seu IP foi registrado. Procure saber o que significa.
3) Comente sempre!