Os 10 principais lançamentos de produtos e tecnologias em 2007

Por | 16:34 Comente


O ano de 2007 certamente foi generoso com Steve Jobs. Não bastasse criar uma verdadeira comoção em torno do iPhone, o homem da maçã desbancou o Windows Vista - se não do ponto de vista de vendas, pelo menos do ponto de vista das críticas - com seu Leopard.

As redes sociais também ganharam os holofotes, com um esforço de criação de padrões abertos para aplicativos, o OpenSocial - resposta ao popular Facebook.

No Brasil, TV digital e ferramentas de mapas localizadas ganharam destaque. Veja quais foram os principais lançamentos de 2007, selecionados pela equipe do IDG Now!.
 
10. Halo 3
A aventura alienígena da Microsoft, Halo 3, tornou-se o jogo para videogame com maiores vendas nas primeiras 24 horas após o lançamento da história dos Estados Unidos, faturando 170 milhões de dólares de uma dia para o outro.

Para conseguir a façanha, o título teve de superar seu antecessor, o Halo 2, que faturou 125 milhões de dólares no primeiro dia após o lançamento.

> Veja imagens do Halo 3

O sucesso de Halo 3 é calculado: o título marca uma nova forma de se desenvolver jogos , apostando não só no talento e nas sacadas dos criativos designers, mas em testes exaustivos para detectar falhas e evitar problemas que poderiam afundar a franquia.

9. Kindle
Quatro dias após o seu lançamento, o leitor de e-books Kindle, da Amazon, estava esgotado das prateleiras virtuais.

Mas sua presença na lista dos principais lançamentos justifica-se não tanto pelo volume de vendas do aparelho, que custa 399 dólares, portanto tem público restrito, mas pela inovação no modelo de oferta de conteúdo eletrônico.

O Kindle conecta-se à rede celular EVDO para baixar livros, jornais e revistas dentro de um acervo de mais de 80 mil títulos em questão de segundos. A novidade é que o usuário não paga nem um centavo pela conexão - apenas pelo conteúdo. A expectativa é que o leitor dê um impulso às vendas de livros pela web, que ainda são tímidas perto do mercado de títulos impressos.
 
8. Rivais do iPhone
Em 2007, não faltaram telefones celulares feitos para surfar na onda do arrasa-quarteirão da Apple.

LG Prada, HTC Touch, Samsung Serenata - os exemplos são inúmeros aparelhos que ao longo do ano disputaram o título de rival do iPhone.

> Veja fotos dos rivais do iPhone

Todos eles importam conceitos do original - telas mais amplas, design clean, interface sensível ao toque e, como não poderia faltar, tocador de música embutido.

7. Mapas no Brasil
Microsoft e Google apresentaram neste ano versões das suas ferramentas de mapas com recursos adaptados ao mercado brasileiro.

A Microsoft saiu na frente com o Live Search Maps brasileiro, anunciado em agosto. A ferramenta permite que usuários encontrem estabelecimentos perto da região onde moram e trabalham e, com alguns cliques, tracem rotas entre diferentes pontos, com indicações detalhadas do caminho.

O Google Maps brasileiro, desenvolvido, padronizado e localizado pelos engenheiros do centro de Belo Horizonte do Google, traz mais ou menos as mesmas funções - traçar caminhos e encontrar estabelecimentos - além de ler opiniões e reviews de outros usuários.

Saiba mais sobre mapas no Brasil:
> Fotos: mapas do Google Maps
> Fotos: mapas do WIndows Live Maps

6. TV digital
A TV digital finalmente estreou no Brasil e com ela uma tiragem ainda limitada de produtos desconhecidos para os consumidores chegou às prateleiras.

Apesar das promessas do ministro Hélio Costa de que teríamos conversores a 200 reais ou menos, os primeiros set-top boxes chegaram ao mercado por 500 reais - na versão mais simples e barata. A média de preços para os modelos completos é de 1 mil reais.

> Tudo sobre TV digital

As TVs de alta resolução com receptores embutidos também estão disponíveis, para quem não tem dó de gastar. Já o receptor USB, que leva a TV digital ao computador é a alternativa mais econômica do mercado - a partir de 370 reais.

5. OpenSocial
Nem MySpace, nem Orkut. A grande vedete entre as redes sociais em 2007 foi o Facebook. E a razão do sucesso da comunidade, que não é a maior nem a mais antiga neste mercado, foi a abertura da plataforma para que terceiros criassem aplicativos que rodassem dentro da rede social.

Dessa forma, serviços como Twitter, Flickr, LinkedIn e até o próprio Orkut migraram para dentro do Facebook, fazendo de seu jovem criador, Mark Zuckerberg, uma celebridade da web 2.0.

Para correr atrás do prejuízo, Google e MySpace se uniram em torno de um plataforma comum, o OpenSocial. A idéia é que os aplicativos criados para a plataforma funcionem em qualquer rede social que aderir à iniciativa.

Saiba mais sobre redes sociais:
> Especial tudo sobre redes sociais
> Fotos: conheça o OpenSocial

O jovem Zuckerberg deu o troco e passou a licenciar sua plataforma para qualquer rede social que se interesse - o que significa acesso imediato às milhares de aplicações já desenvolvidas para o Facebook. A briga é boa e deve continuar em 2008.

4. Android
O Google finalmente colocou fim aos rumores em torno de um suposto telefone celular com a sua marca - o Gphone - ao revelar a plataforma de software para celulares Android.

Em vez de apostar em um único aparelho proprietário, a empresa foi além e anunciou uma plataforma aberta que tem a ambição de estar em todos os celulares.

O Android será uma espécie de pacote de softwares incluindo "tudo que você precisa ter no celular": sistema operacional, middleware, interface e aplicativos.

As reações ao anúncio foram diversas: há quem ache que a plataforma será um novo paradigma de mercado, e há quem diga que não passa de press release.

. Penryn
A Intel lançou comercialmente em 2007 os primeiros chips da linha Penryn fabricados no processo de 45 nanômetros, dando mais um passo à frente da rival AMD.

Os processadores contam com transistores menores e reduzem vazamentos de eletricidade, o que os torna mais rápidos e com um consumo de energia mais eficiente do que os processadores de 65 nanômetros. A linha inclui chips Xeon, para servidores, e Core 2 Extreme, para gamers.

Saiba mais sobre chips:
> Entenda a tecnologia de 45 nanômetros
> Fotos: chips de 45 nanômetros

2. Leopard

Após dois anos e meio de espera, o Mac OS X, sistema operacional dos computadores Apple, chegou à versão 10.5 (apelidada de Leopard) arrancando elogios.

Considerado "melhor e mais rápido que o Windows Vista " por especialistas do mercado, o sistema destacou-se por mudanças na interface e recursos como a ferramenta de backup automático Time Machine.

Saiba mais sobre o Leopard:
> Especial: tudo sobre o novo sistema da Apple
> Fotos: os principais recursos do sistema

1. iPhone
Logo nos primeiros dia do ano, Steve Jobs chacoalhou mais uma vez o mercado de tecnologia apresentando o gadget que não sairia das manchetes até o final do ano: o iPhone.

O híbrido de telefone e iPod da Apple roubou a cena em 2007. Primeiro foram as especulações sobre os recursos que ele teria ou não teria . Depois, as filas nas portas das lojas Apple, o debate sobre os preços, as primeiras impressões, a corrida ao desbloqueio, os intermináveis rivais. Por fim, tudo se repete nos lançamentos internacionais.

Anunciado em 9 de janeiro, o iPhone ainda chega ao Natal com fôlego para encabeçar a lista de presentes mais cobiçados e liderar a lista de palavras mais buscadas do ano no Google.

Além de toda a "hype", o iPhone trouxe inovações de fato - como a interface multi-touch, que é cotada como uma das promessas para 2008 - por isso leva o título de principal lançamento de 2007.



Comente:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

1) Você é responsável pelo que comenta
2) Seu IP foi registrado. Procure saber o que significa.
3) Comente sempre!