O carioca está preparado para receber as Olimpiadas?

Por | 12:02 1 comentário




A capa do jornal Extra do Rio de Janeiro de hoje me impressionou. Não pela comparação com as Olimpíadas e muito menos pelo novo "aparecimento" do João Buracão, uma das melhores criações jornalisticas para denunciar o que há de errado do poder público.
O que me impressionou muito negativamente foram as cenas de pessoas subindo em onibus e o motivo da quebradeira generalizada.
Segundo a própria capa do jornal, a quebradeira começou porque o trem parou e o maquinista deixou dezenas de pessoas trancadas por 20 minutos. Depois dos 20 minutos, começou a quebração generalizada e não é a primeira vez que isso acontece nos trens do Rio de janeiro. Aposto que no RJTV de hoje, teremos o presidente ou algum diretor que provavelmente não anda de trem e portanto não sabe as condições desse transporte diariamente, explanando sobre isso ou aquilo.
Do que adianta ter um prefeito que fala além do Português correto, espanhol e inglês, uma galera que faz uma puta apresentação do Rio de Janeiro a ponto de conseguir uma Olímpiada se além de não ter serviços públicos que atendam essa população, ela mesma acha que resolve tudo na violência?

Será que a população carioca está preparada para receber esse evento tão grandioso??

Comente:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Um comentário:

  1. É uma situação preocupante.

    Arrisca a Rio 2016 segregar a cidade em duas, uma bonita, eficiente e limpa para agradar o COI e atrair turistas, e outra caótica e escondida pela publicidade oficial.

    E volta e meia as duas se encontrarão com surtos de violência ainda pior do que a experimentada hoje!

    Não é preciso conhecer bem o Rio para saber dos seus gargalos olímpicos.

    O sistema de trem carrega a maior parte das pessoas e é caótico, sempre atrasado e mal gerido;

    O resto do transporte coletivo experimenta o mesmo problema, isso numa cidade onde o deslocamento sem ele é impossivel, dado o tamanho e a topografia.

    A Baía de Guanabara precisa de muito mais que obras de saneamento para ser despoluída, tem de atacar as invasões de mangues e poderosos interesses ecônômicos.

    A desfavelização e programas de inclusão urbana e social de favelas ainda são insipientes e só funcionam em pequenas comunidades, ninguém sabe como aplicar nas grandes, que são cidades dentro da cidade.

    Torço para que tudo dê certo, que o Rio de recupre e o evento seja um sucesso... mas o desafio é maior do que aparenta.

    ResponderExcluir

1) Você é responsável pelo que comenta
2) Seu IP foi registrado. Procure saber o que significa.
3) Comente sempre!