Menina de oito anos vende limonada orgânica para combater trabalho escravo infantil

Por | 09:34 Comente




"Se a vida te der um limão… mude o mundo com ele!" Esse é o lema da pequena Vivienne Harr – e inclusive o título do primeiro livro da menina, que com apenas oito anos de idade já tem muita história para contar (e inspirar outras pessoas). 

É que, há mais de dois anos, Harr vende limonada orgânica para ajudar a combater o trabalho escravo infantil no mundo. A ideia partiu da própria menina, após ir a uma exposição em maio de 2012 e se deparar com a foto de dois garotos, também de oito anos, que viviam em situação de escravidão. Naquele momento, Harr decidiu: "Quero ajudar a libertar 500 crianças escravas".

Com a ajuda dos pais, a menina começou a pesquisar entidades que trabalham no combate ao trabalho escravo e calculou que precisaria de cerca de € 115 mil (ou R$ 350 mil) para doar a essas organizações e ajudar 500 pessoas que são escravas em pleno século 21.

O que fazer, então, para arrecadar o dinheiro? Limonada orgânica! Em uma barraquinha estrategicamente posicionada na frente de casa, Harr começou a vender a bebida por € 2 – e não obteve sucesso. O negócio só bombou quando a menina comunicou aos consumidores o real motivo de estar vendendo limonada e ofereceu a bebida "pelo preço que o coração mandar". Em semanas, ela conseguiu os € 115 mil e não parou mais.

Hoje, Harr tem uma empresa de limonada orgânica, comandada com a ajuda do pai, Eric, que pediu demissão para ajudar a filha. 5% do valor de cada Lemon-aid vendida é destinado à Fundação Make a Stand, também fundada por Harr, que encaminha o dinheiro a entidades especializadas em combater o trabalho escravo infantil no mundo.

Pensa que parou por aí? Harr criou o app Make a Stand, que orienta as pessoas a arrecadar dinheiro e ajudar causas que acreditam, lançou um livro sobre sua história e virou protagonista de um documentário (assista ao trailer, abaixo).

Acabar com o trabalho escravo infantil no mundo é tarefa para gente grande: ainda existem por aí 18 milhões de crianças que vivem nessa situação. Não é fácil, mas a determinação de Harr mostra aos adultos que é totalmente possível: "Você não precisa ser grande ou poderoso para mudar o mundo. Você pode ser exatamente como eu", incentiva a menina, hoje com 10 anos.




Comente:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

1) Você é responsável pelo que comenta
2) Seu IP foi registrado. Procure saber o que significa.
3) Comente sempre!