5 motivos para ir a praia

Por | 14:35 Comente


http://files.wlturismo.com.br/200001260-0057e01521/praia_tropical_com_nuvens_brancas_04025c621787bd816e9e4287ca606045_praia%20tropical%20(2).jpg

Chapéu-de-sol às costas, uma mala térmica cheia de água e fruta da época, um saco de baldes para os miúdos na mão e umas moedas no bolso para as típicas bolas de Berlim. O calor já aperta, a brisa do mar chama e os pés na areia são a sensação por que muitos procuram assim que chega o verão. Mas não é apenas uma questão de lazer: ir à praia é bom para a saúde. Veja os 5 motivos

Relaxamos e dormimos melhor

Há sempre aquele senhor que se deita numa toalha ao sol de barriga para cima e ao fim de meros minutos já o ouvimos a ressonar. Esse é um dos efeitos que a praia tem em nós: ajuda-nos a descontrair.

A hidrologia explica porquê: a ionização negativa do ar (isto é, os átomos que compõem a brisa marítima têm um "excesso" de eletrões que lhes conferem energia negativa) tem influência no bem-estar humano. Aumenta os níveis de serotonina – o neurotransmissor que regula o humor, o sono e a sensibilidade, por exemplo – e, por consequência, diminui os níveis de ansiedade.

Além disso, na praia costumamos fazer mais exercício físico, o que resulta numa melhoria do ritmo cardíaco, da oxigenação dos tecidos e da circulação. E à noite, o cansaço acumulado, faz o resto.

Melhora as articulações…

Os passeios à beira-mar, habituais na praia, são muito positivos para as articulações dos pés, dos joelhos e dos quadris. Outra coisa boa: a pele da planta do pé sofre uma esfoliação por causa da areia que renova a pele de forma natural.

A velocidade ideal e com mais vantagens  está entre os 5 e os 6 quilómetros por hora, até porque deste modo os músculos tonificam-se nas pernas e nos glúteos. Mas atenção: não pode dar estes passeios ao meio-dia, altura em que os raios solares são mais perigosos. E nunca dispense o protetor solar nem os óculos de sol.

… e os músculos

Basta nadar e às vezes nem isso é preciso. Entrar no mar é bom para os músculos, mesmo que nem sequer se mexa muito. Só o facto de as ondas baterem nas pernas é suficiente para relaxar, como numa massagem. Depois vem a ciência: dentro de água temos a sensação de que o nosso peso diminui, algo que facilita os nossos movimentos e melhora as cartilagens.

E também há vantagens para o sistema circulatório: o retorno venoso torna-se mais eficaz e a drenagem linfática também melhora. Vai um mergulho?

Respira-se melhor

Encha bem os pulmões com o ar da praia. Como indica Muela García, especialista em hidrologia médica, "a brisa do mar atua como uma espécie de aerossol ou spray natural muito rico em iodo". E onde vão atuar as propriedades do ar? Nas glândulas da tiróide e do nariz, que consegue expelir com maior facilidade os indesejados mucos.

Quando estamos na praia e respiramos a brisa marítima temos maior facilidade em respirar, como se o sistema se tivesse limpo. A ventilação melhora e a quantidade de hemoglobina aumenta, otimizando a circulação de oxigénio.

Melhora o funcionamento do organismo

Cloro, sódio, magnésio, potássio e iodo. Estes são alguns dos químicos presentes na água do mar e que garantem efeito benéficos para o organismo: ajudam a combater alergias, melhoram o funcionamento do sistema respiratório, aliviam os músculos e permitem a chegada de mais oxigénio às células. Depois vêm os ossos, que ganham mais cálcio.



Comente:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

1) Você é responsável pelo que comenta
2) Seu IP foi registrado. Procure saber o que significa.
3) Comente sempre!