Saiba como tratar o estresse pós-traumático

Por | 13:31 Comente


 
O trauma é toda situação vivida ou testemunhada em que há a ameaça da própria vida ou a integridade física do sujeito ou de outros em que ele seja próximo e afetivamente ligado. (FOTO: Flickr/ Creative Commons/Mazinhobh)

 

Pessoas que já estiveram envolvidas de alguma forma com casos de violência urbana, assalto, sequestro, abuso sexual, terrorismo, guerra ou agressão física podem desenvolver o Transtorno de Estresse Pós-traumático (TEPT). Esse evento pode ou não colocar em risco a integridade física do indivíduo. Ao passar por uma situação ameaçadora e apresentar intenso sofrimento psicológico, o indivíduo deve procurar uma ajuda profissional, pois pode estar sofrendo do transtorno.

Após o trauma, a pessoa pode ter dificuldade em deixar o acontecimento no passado e passa a ter uma reexperiência traumática. O indivíduo pode reviver esse evento constantemente como se realmente estivesse acontecendo, seja com pensamentos intrusivos com o que aconteceu ou com lembranças estimuladas por sons, pessoas, imagens, sensações e pesadelos. Também pode apresentar esquiva a tudo e a todos que possam fazer lembrar do ocorrido.

Para quem sofre do trauma, a desconfiança faz parte do dia a dia, e nenhum lugar parece seguro. A sensação de medo, horror e impotência é constante. Ansiedade, sudorese, distúrbios de sono, irritabilidade, taquicardia, vigilância constante, tontura e dificuldade de concentração também fazem parte dos sintomas do TEPT. Pode-se considerar transtorno quando se percebe prejuízos sociais, psicológicos e ocupacionais, ou em outras áreas da vida devido ao trauma vivido.

Antes de diagnosticar uma pessoa com TEPT é preciso considerar a sua história de vida e principalmente como ocorre a enfrentação diante de eventos adversos e difíceis na vida. Deve-se levar em consideração que o TEPT é desenvolvido após o trauma vivido e a principal dificuldade é superar tal evento estressor. O grande dilema é como o sujeito recomeçará a sua vida após o acontecido.

Como o indivíduo tenta se esquivar de situações e pessoas que o fazem lembrar do acontecido, ele pode se envolver com substâncias psicoativas e drogas lícitas para tentar esquecer o problema. Há comorbidades que podem ser encontradas em pacientes com TEPT, que são transtorno de ansiedade generalizada, depressão, alcoolismo, transtorno obssessivo compulsivo (TOC) entre outros.

O tratamento é realizado com auxílio profissional e social. É importante o acompanhamento psicológico e psiquiátrico, já que a interação de psicoterapia e farmacológicos podem ajudar significativamente o paciente. Entre as opções de tratamento, há a terapia cognitivo comportamental e a indicação de medicamentos ansiolíticos, quando necessários. O apoio familiar, dos amigos e a participação ativa do paciente são essenciais para o tratamento e reverter o trauma.



Comente:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

1) Você é responsável pelo que comenta
2) Seu IP foi registrado. Procure saber o que significa.
3) Comente sempre!